6/06/2009

O cara da 9 - Confronto com o Uruguai, hoje, vale também pelo vestibular do ataque

Que a Seleção estará na Copa de 2010, parece não haver dúvidas. O jogo das 16h de hoje, contra o Uruguai, em Montevidéu, é mais um passo para tanto. Também será a chance para Luís Fabiano reforçar a tendência de vestir a camisa 9 em 2010. Ou abrir brecha para concorrência.

Os outros atacantes, diga-se de passagem, são de respeito. Além dos hoje reservas Pato e Nilmar, é impossível tirar Ronaldo da lista. Pela cabeça de Dunga, a dianteira pertence mesmo a Luís Fabiano, o goleador do Sevilla. Nas Eliminatórias, contabiliza seis gols, alguns decisivos.

A opção pelo ex-centroavante de São Paulo e Ponte Preta ecoa em um nome de respeito: Careca, camisa 9 do Brasil nas Copas de 1986 e 1990. Por telefone, ele vê em Luís Fabiano a maturidade de quem se acostumou a conviver com a Seleção – o que ainda faltaria a Pato e Nilmar. Mas adverte: qualquer vacilo pode ser a chance inclusive para Ronaldo.

– Tudo pode acontecer – explica, usando a distância para a Copa como justificativa para a indefinição.

Perto ou longe do Mundial, o fato é que o Fenômeno divide opiniões. Há quem o descarte, como Claudiomiro, ex-Inter e que passou pela Seleção no início da década de 1970. Ou o veja como capaz de façanhas – caso de Viola, o centroavante que incendiou a prorrogação da final de 1994, contra a Itália.

– Se o Ronaldo emagrecer, será ele – projeta.

Viola, porém, acha que Dunga manterá Luís Fabiano se Ronaldo não chegar a 2010 em boas condições. Bate na tecla da coerência e na inteligência do técnico, “que não faria besteira”. Identifica em Pato um bom reserva, “ainda verdinho” e que ainda precisa amadurecer, talvez para 2014. Mas endeusa Nilmar, a quem considera superior a Carlitos Tévez:

– Faz gols e prepara as jogadas. Ele mandou o argentino para a Inglaterra – afirmou, em referência à passagem pelo Corinthians e à venda de Tévez.

Nilmar encontra respaldo em Claudiomiro, com uma ressalva: a de jogar ao lado de Luís Fabiano. Neste caso, sobraria Robinho. Por culpa da TV a cabo, diz o antigo ídolo do Inter:

– Não dá mais para enganar. A TV passa os campeonatos. O Robinho não está jogando nada.

O apoio a Luís Fabiano une até ex-rivais. Alcindo, o centroavante do Grêmio que jogou ao lado de Pelé na Copa do Mundo de 1966, se revela um conservador de carteirinha. Por isso, quer o 9 do Sevilla porque ele já tem o “cacoete” de Seleção. Perdeu o trauma do peso da camisa, algo que o próprio Alcindo diz ter sentido na estreia, nos idos de 1966.

– Nilmar e Pato? A vez agora é do Luís Fabiano. O Dunga está certo. Não vai arriscar.

Para hoje, contra o Uruguai, certamente não. Se Luís Fabiano cair de rendimento, porém, pode mesmo abrir espaço para as sombras.

A conferir.

"LuisFa, você é MAIOR e passa por cima de todos os críticos"
Participe da nossa Comunidade no ORKUT
♥_______________________________________________♥

2 comentários:

  1. Bom o texto Pam, esta cada dia melhor o blog. Hoje se o Luis Fabiano marcar ele registra o passaporte para a Copa do Mundo, agora se não marcar irá complicar para o lado dele acredito.
    Bom jogo para a nosa seleção, bom jogo para o seu ídolo e segura seu coração pam, a sua drenalina deve estar a mil!
    Abraços
    Caio

    ResponderExcluir
  2. cade o amauri da lista? a imprensa não gosta mais dele?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    coitado ninguem mais lembra dele, o ataque tem que ficar

    pato, luis fabiano, nilmar e .. pra mim o adriano vai estar em mais condições que o ronaldo!

    ResponderExcluir

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!