1/30/2010

Quem seria o parceiro ideal para Luís Fabiano?

31/01/2010 - Há pouco mais de 4 meses para a Copa do Mundo na África do Sul, a nossa seleção ainda não está 100% definida. Algumas posições são inquestionáveis (caso do goleiro Júlio César), enquanto outras têm inúmeras opções. O setor ofensivo, por exemplo, é um dos que mais provocam polêmica entre os torcedores, exceto para um jogador: Luís Fabiano.

Em 2009, das 10 partidas em que esteve em campo pela Seleção Brasileira, o atacante do Sevilla (ESP) marcou em 7 oportunidades, contabilizando 11 gols, o que lhe confere uma média superior a um gol por jogo.

O companheiro de Luís Fabiano na seleção canarinho tem sido Robinho, que, recentemente, voltou ao Brasil para defender o Santos, após apagada passagem pelo Manchester City (ING). No entanto, o jogador não tem uma sequencia de jogos e, das vezes que atuou, não convenceu. Enquanto isso, outros jogadores figuram entre os pretendentes à vaga no ataque brasileiro.

Com isso, fica a pergunta: qual seria o companheiro ideal para Luís Fabiano?

Vagner Love – Após cinco anos atuando na Rússia, voltou ao Brasil para jogar no Palmeiras, visando seu retorno à Seleção Brasileira. No clube alviverde, anotou 5 gols. Com a queda de rendimento do time no Brasileirão, foi agredito por membros de uma torcida organizada e, temendo a segurança da família, decidiu mudar de ares. Foi para o Flamengo, onde em dois jogos já marcou três gols.

Nilmar – Hoje atuando no Villarreal (ESP), quando requisitado, correspondeu às expectativas e ajudou o Brasil a vencer seus jogos. O jogador tem seis gols marcados no Campeonato Espanhol e agrada ao técnico Dunga. Tem grandes chances de ir à Copa.

Rafael Sóbis – Não atua pela Seleção desde junho de 2008. Seu clube é o Al-Jazira (EAU). Em maio de 2009, rompeu o ligamento cruzado do joelho e ficou em recuperação por 9 meses. No dia 24 de janeiro, Sóbis voltou aos gramados em um jogo amistoso contra o Servette (SUI), atuou por 75 minutos, não fez gol, mas deu os passes para os dois gols da equipe árabe.

Alexandre Pato – Estreou com categoria na Seleção Brasileira, marcando um belo gol contra a Suécia, em jogo amistoso. Em 2009, esteve presente em quatro partidas sob o comando de Dunga - numa delas, pela Copa das Confederações. Porém, perdeu espaço e hoje dificilmente irá para a Copa. Pelo Campeonato Italiano, Pato fez sete gols.

Diego Tardelli – Terminou o Campeonato Brasileiro como artilheiro, ao lado de Adriano, com 19 gols. Ganhou chance na seleção, mas não marcou nenhum gol e corre por fora.

A Seleção Brasileira voltará a campo no dia 2 de março, quando enfrentará a Irlanda, em Londres, em partida amistosa. Esta será a oportunidade para alguns desses jogadores provarem ao técnico Dunga que merecem estar entre os 23 que participarão da Copa no continente africano.

por: Ana Sheila

Saudações Fabianistas*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!