4/08/2014

R$ 23,4 milhões: São Paulo paga última parcela e fecha conta por Luis Fabiano

[Fonte: SPNET] Recebido por 45 mil pessoas em seu retorno ao Morumbi, em 29 de março de 2011, Luis Fabiano ainda briga três anos depois para corresponder a expectativa criada em torno de sua volta e do investimento feito pelo São Paulo. Ao todo, foram desembolsados R$ 23,4 milhões no acordo, finalmente quitado na semana passada com o pagamento da parcela final ao Sevilla de R$ 1,8 milhão.

A pendência se encontrava em aberto no balanço financeiro referente às contas de 2013 divulgado no começo do mês.

Um detalhe na transação chamou a atenção da diretoria e virou motivo de chacota nos corredores do clube: a dívida com os espanhóis foi encerrada em 1º de abril, o dia da mentira. No último sábado, durante a eleição do Conselho Deliberativo tricolor, era possível acompanhar brincadeiras entre conselheiros e até mesmo membros da diretoria por causa da coincidência.

Mesmo tendo marcado até aqui 69 gols em sua segunda passagem pelo São Paulo, Luis Fabiano ainda enfrenta dificuldades para se firmar como a referência na frente e tem de lidar com a resistência de parte da torcida. Somente nesta temporada, a maior organizada do time voltou a gritar o seu nome.

A saída do artilheiro foi colocada em pauta por diversas vezes ao longo dos últimos três anos, mas ele vem conseguindo reverter a desconfiança: em 2014, ficou de fora de somente duas partidas, em nenhuma delas pelas lesões que costumavam persegui-lo – em um dos casos, poupado e, no outro, suspenso. O caminho das redes também foi reencontrado, com nove dos 22 gols anotados pelo time carregando a sua assinatura.

O próprio Luis Fabiano reconhece a pressão.

“Minha história no São Paulo sempre foi essa, de amor e ódio. De um dia para o outro, você vai de herói a vilão. Sei lidar com isso e, até que não chegue o próximo jogo, vou ser o criticado do momento. Amanhã ou depois, faço um gol, ganho um jogo e tudo muda”, resume.

A diretoria tricolor diz ter quitado o pagamento pelo centroavante com dinheiro do próprio caixa, não recorrendo ao empréstimo de R$ 50 milhões assegurado na semana passada com investidores mantidos em sigilo. Um adiantamento de R$ 28 milhões foi depositado nos cofres tricolores na última sexta-feira. O restante será transferido ainda nesta semana.

Com a vitória praticamente selada nas eleições presidenciais do São Paulo, marcadas para 16 de abril, Carlos Miguel Aidar admite o desejo de buscar um ‘reforço expressivo’. O ataque, no entanto, deixou de ser uma das prioridades após Alexandre Pato e Pabón.

Siga-nos pelo Twitter - http://www.twitter.com/FC_OFABULOSO

Veja vídeos do Fabuloso no Youtube - http://www.youtube.com.br/fcofabuloso

Participe de nosso Fórumhttp://luisfabianomatador.webnode.com.br/

Saudações Fabianistas*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!