5/10/2012

Luís Fabiano já pede desculpas à "mãe" Ponte Preta

Luís Fabiano costuma repetir que fazer gol na Ponte Preta, seu clube de coração e que o revelou, é como "bater na mãe", tanto que nem sabe se vai comemorar caso balance as redes nesta quinta-feira. O atacante, contudo, ressalta que ele e o São Paulo são fortes no Morumbi. E até antecipa um pedido de desculpas à equipe campineira.



"A Ponte Preta ganhou do Corinthians? Legal, a respeitamos. Mas que me desculpe a Ponte Preta. Aqui é o São Paulo. Vamos com tudo para cima", avisou, já sem o sorriso no rosto que exibia há duas semanas, quando celebrava a vitória da Ponte que eliminou o Corinthians nas quartas de final do Campeonato Paulista.

O cenário agora é de seriedade para que o time tricolor não jogue fora já no início de maio sua segunda e última chance de ser campeão no primeiro semestre. O time precisa vencer nesta quinta-feira por dois ou mais gols de diferença para seguir adiante na Copa do Brasil, e o trunfo está na sintonia entre seu camisa 9 e seu estádio.

Foi no Morumbi que Luis Fabiano marcou nove de seus 11 gols nesta temporada - fez um no São Caetano, um sobre a Portuguesa, quatro diante do Independente de Tucuruí, outro ao enfrentar o Santos na primeira fase do Paulista e balançou duas vezes as redes do Bragantino, marcando como visitante somente nos dois pênaltis que converteu contra o Bahia de Feira de Santana.

Além disso, o São Paulo não perde em seu estádio pela Copa do Brasil há dez anos, quando o Corinthians, que seria campeão naquela edição do torneio, venceu a primeira semifinal por 2 a 0 em 24 de abril de 2002. E Luís Fabiano ainda ostenta o posto de maior artilheiro da equipe na história do torneio, com 24 gols - 15 deles no Morumbi. O artilheiro também tem boa média diante da Ponte Preta: fez cinco gols em seis duelos.

Números que só enaltecem o valor de um ídolo repatriado no ano passado por mais de R$ 17 milhões. E o astro está consciente disso. "Meu papel aqui é muito importante. Esperam muito do Luis Fabiano e nestes jogos ainda mais porque é uma situação complicada. Sei de toda a minha responsabilidade, tudo o que represento. Estou preparado para decidir e ajudar o São Paulo a reverter esta situação", assegurou.

O jogador, assim como o técnico Emerson Leão, só lamenta não ter podido ajudar mais na derrota por 1 a 0 em Campinas. Nos acréscimos, o atacante foi derrubado na área, mas o árbitro Luiz Flávio de Oliveira não marcou pênalti. Fato que o jogador cogita ser consequência dos dois discutíveis pênaltis que ele converteu para o São Paulo na vitória por 5 a 2 sobre o Bahia de Feira de Santana na fase anterior da Copa do Brasil.

"Vamos ser realistas. Antes, eu tinha sofrido dois pênaltis que foram muito discutidos. O árbitro apitou, uns disseram que ele errou e outros que acertou. Nesse jogo contra a Ponte Preta, foi um pênalti claro que ele não apitou, não sei se por estar mal posicionado, se não viu ou se não quis dar. Ou seja: às vezes não sofro o pênalti e dão, e no pênalti claro, não. Paciência. É triste, seria um resultado importante se eu convertesse, mas não adianta ficar chateado. Erros acontecem. E já passou, é passado", tentou minimizar.

De qualquer forma, o camisa 9 está pronto para bater uma penalidade, no tempo normal ou para definir a vaga nas quartas de final - se o São Paulo vencer por 1 a 0, a decisão será nas cobranças da marca da cal. "Treinamos pênaltis para estarmos preparados para tudo, tudo pode acontecer. Se houver cobranças, o São Paulo estará preparado porque treinou", garantiu.


Siga-nos pelo Twitter - http://www.twitter.com/FC_OFABULOSO

Veja vídeos do Fabuloso no Youtube - http://www.youtube.com.br/fcofabuloso

Participe de nosso Fórumhttp://luisfabianomatador.webnode.com.br/

Saudações Fabianistas*

Um comentário:

  1. eae são paulo mesmo perdendo eu sempre vou ser são paulino não emporta oque aconteca sigaaa em frente mesmo perdendo vcs vão ser victoriosos

    ResponderExcluir

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!