12/06/2012

Depois de expulsão, Luis Fabiano fala até em largar futebol

Mais do que privar o São Paulo de uma de suas alternativas técnicas mais fortes, a expulsão de Luis Fabiano desmontou o esquema montado por Ney Franco e o time foi completamente dominado no segundo tempo do confronto que terminou empatado por 0 a 0 com o Tigre, na noite de quarta-feira, no jogo de ida da final da Copa Sul-Americana, em Buenos Aires. No fim, o empate acabou sendo um bom resultado diante das circunstâncias. Mesmo cabisbaixo, o atacante rompeu o silêncio e assumiu que a tentativa de chute em Donatti foi um ato impensado e que poderia ter custado até mesmo o título ao time tricolor. O jogador afirmou que viveu um dos piores momentos de sua vida ao receber o cartão vermelho. "É o momento de dar a cara a tapa e assumir o erro. Sem dúvida será uma das noites mais complicadas da minha vida, a mais difícil depois da morte do meu avô", lamentou.
O jogador busca seu primeiro título de expressão no Morumbi. O fato de ser um ídolo sem conquistas incomoda o atacante, que via na Sul-Americana a chance da sua redenção pessoal e o cumprimento de uma meta traçada quando ele decidiu voltar ao clube. "Acho que nunca vou ter outra oportunidade de jogar uma final dessa na minha vida, tudo se encaminhando para uma grande partida. Hoje, sinceramente, estou tendo um sentimento que nunca tive em toda minha carreira. Sentimento de frustração com um pouco de vontade de largar o futebol", disse, para depois tranquilizar a torcida e dizer que não pretende se aposentar agora. Como cumprirá suspensão no jogo de volta, Luis Fabiano poderá ser campeão sem entrar em campo no jogo decisivo. Apesar da ansiedade pela primeira conquista, ele admite que o gosto será um pouco mais amargo do que deveria. "Tenho certeza que vamos conquistar esse título, mas para mim vai ser diferente. Sempre faltará algo."
Recurso - Luís Fabiano minimizou a importância de sua ausência no jogo de volta. "Eu acho que o time perde pouca coisa. Apesar de eu ser uma peça importante, o São Paulo tem condição de vencer o jogo, como vai vencer. Acredito muito. Jogamos muito bem", disse o atacante. Assumindo o erro por tentar acertar um chute em Donatti, que antes havia lhe dado um soco no braço e também foi expulso, o camisa 9 ficou frustrado por não poder ganhar a competição em campo. Até hoje, em três passagens pelo clube, ele conquistou apenas o Rio-São Paulo de 2001. "A festa, da minha parte, não vai ser completa", admitiu, cogitando a possibilidade de a diretoria tentar sua liberação. "Vamos ver o que vai ser feito. Poderia caber algum recurso para os dois atletas jogarem a final, não sei se pode. Mas eu faria de tudo para voltar atrás e jogar a final no Morumbi". A possibilidade citada pelo jogador é nula, pois não está prevista no regulamento do torneio.
=/

3 comentários:

  1. Valeu Fabuloso tem que arrepiar mesmo esses M***** é nóis

    ResponderExcluir

  2. Acontece. Agora é bola pra frente e apoiar o SPFC nesse momento decisivo. Temos que dar força e pensamento positivo. Vamos em busca do título.

    TRI-CO-LOOOOOOOORRRRRRR

    ResponderExcluir
  3. que dó...jogou fora a chance de ser campeão com o sp. Vai ganhar uma medalhinha sem valor pois não jogou as duas finais.

    ResponderExcluir

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!