6/24/2009

De olho na valorização, Luís Fabiano luta pelo título com a seleção

Dono da cobiçada camisa 9 da seleção brasileira , autor de 14 gols em 17 jogos sob o comando de Dunga, Luís Fabiano ainda busca um reconhecimento internacional. E a Copa das Confederações pode ser a chance de o atacante dar a arrancada necessária no futebol europeu e deixar o Sevilla, um clube que tem feito boas temporadas no Campeonato Espanhol , mas que é considerado de segundo escalão no continente.

Com três gols na Copa das Confederações pela seleção brasileira, o Fabuloso é um dos artilheiros. Está empatado com os espanhóis Fernando Torres e David Villa. Mas ele considera que ainda é pouco para dar uma virada na carreira.

- Com certeza tem gente acompanhando o que eu venho fazendo. Mas ainda não é suficiente. Para ser reconhecido tenho que sair pelo menos com o título e se der com a artilharia. E ser um dos destaques - disse Luís Fabiano, que na última partida fez dois gols na Itália, atual campeã do mundo.

Já prevendo o sucesso de Luís Fabiano na Copa das Confederações, o Sevilla estipulou um valor que aceita negociar o atacante: 30 milhões de euros, cerca de R$ 85 milhões. O atacante ainda tem dois anos de contrato com o time espanhol, que vê o momento certo de faturar.

Luís Fabiano, porém, deixa claro que a seleção brasileira está em primeiro lugar. E lembra que o objetivo principal de quem está na África do Sul é o título. Nada de egoismo neste momento decisivo em que o técnico Dunga está definindo o grupo da Copa do Mundo de 2010. O atacante reafirma que quer ser um dos destaques. No plural.

- Não quero ser o destaque, quero ser campeão. De nada adiantaria ser artilheiro e vice-campeão. Ninguém lembra de quem não ganhou o título. Mas posso ser um dos destaques da seleção. E se tiver a oportunidade de fazer os gols para ser artilheiro será ótimo. O grupo está unido e todo mundo merece. Não só eu. Não posso pensar só em mim.

O atacante esteve perto de ir para a Copa do Mundo de 2006, mas perdeu a disputa com Fred. Luís Fabiano explica o que mudou daquela época para agora e por que não conseguiu se firmar antes na seleção brasileira.

- Oportunidade. Na minha primeira passagem não tive oportunidade porque não joguei tanto. E também quem estava lá era o Ronaldo, era muito difícil jogar. Ele vivia um momento muito bom, fazia gols, era visto como o melhor atacante do mundo. E a oportunidade não pintava. Agora tenho uma sequência de jogos, estou mais maduro, vivo uma fase excelente na Espanha. Tudo isso influência no trabalho dentro de campo. Mas o fator principal é ter oportunidade. Ter sequencia e mostrar realmente que tem condições de estar na seleção. É o que vem acontecendo. Estou tranquilo e tenho a confiança do treinador.

fonte: globoesporte.com

"LuisFa, você é MAIOR e passa por cima de todos os críticos"
Participe da nossa Comunidade no ORKUT
♥_______________________________________________♥

3 comentários:

  1. Esse titulo vira e a valorização tambem, anota ai ele fara gols nos dois jogos, amanha e na final. beijos
    Saudações do Gremista Fanático

    ResponderExcluir
  2. Se o Brasil conquistar esse título e por aventura o Fabuloso marcar no jogo decisivo com certeza ele irá valer mais caro e outro time "maior" irá crescer o olho no atacante. Isso é lógica!
    Abração Pâm

    ResponderExcluir
  3. o momento não é o de pensar só nele. se fizer isso, cairá do cavalo.

    ResponderExcluir

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!