5/29/2010

Balada da seleção é na sorveteria


29/05/2010 - A gente não está podendo falar. O homem não quer.

Foi assim que Grafite recusou entrevista para a TV Record e para o R7 neste sábado (29), no Nelson Mandela Square, principal shopping de Johannesburgo.

O “homem” em questão é Dunga. O treinador tomou uma medida histórica e proibiu que seus jogadores dessem entrevista neste sábado na África do Sul. O assessor de imprensa da seleção, Rodrigo Paiva , se limitou a dizer que os atletas “estão de folga" - Vamos deixar os nossos jogadores descansar. Não vamos sacrificar ninguém.

O "sacrifício" seria de dois jogadores. Eles teriam de responder às perguntas dos jornalistas por uma hora. Ao mesmo tempo, Rodrigo precisava defender o treinador da seleção.

Na verdade, a ordem partiu de Dunga. A comissão técnica resolveu dar a tarde deste sábado e a manhã de domingo (30) de folga. Ao contrário do que acontecia com Carlos Alberto Parreira, nada de baladas até 5h da manhã. Os jogadores tinham de estar de volta até as 22h.

Os jornalistas na África tiveram de se transformar em paparazzi. Todos ficaram de plantão na porta do luxuoso hotel onde a seleção brasileira está concentrada.

O plantão durou das 13h até as 17h, quando o ônibus partiu levando alguns poucos jogadores e muitos seguranças. A maioria dos atletas preferiu ficar no hotel, em uma demonstração de o quanto estão doutrinados por Dunga.

Foram poucos os atletas que se arriscaram a sair. O programa era conhecer o Nelson Mandala Square, um conjunto de lojas e restaurantes. No centro de tudo, uma gigantesca estátua de Nelson Mandela.

A escolha do passeio não foi feliz. Luís Fabiano, Grafite, Elano, Doni, Gomes e Gilberto não tiveram sossego. Foi engraçado. Os sul-africanos não tinham a menor idéia de quem eles eram, mas o assédio dos jornalistas, das televisões, dos rádios, foi tão intenso que eles resolveram tirar fotos e pedir autógrafo para quem quer que fosse.

Os gritos de “Ronaldinho, Ronaldinho” prevaleceram. Os atletas fingiam que não ouviam, não davam bola, mas não negavam fotos. O chefe da delegação, Andres Sanches, o observador/preparador de goleiros Taffarel e até o supervisor Américo Faria circulavam pelo shopping.

O máximo de balada que eles se permitiram foi tomar um sorvete. Luís Fabiano, Elano e Taffarel tomaram seu sorvete fingindo que não percebiam centenas de flashes. Quem não quis se arriscar e resolveu ficar no hotel se deu bem. Kaká, Júlio Baptista e Júlio César se divertiram no campo de golfe.

R7

As próximas folgas prometem também ser tão aborrecidas como essa. A maioria das famílias dos jogadores não deverá vir para a África na primeira fase. Por pedido dos próprios maridos, elas deverão aparecer só nas oitavas de final por causa do medo da violência da África do Sul. Essa é a seleção de Dunga...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!