6/11/2010

Presidente do Sevilla repreende Luís Fabiano e critica brasileiros

11/06/2010 - Luís Fabiano tenta evitar o assunto, mas não consegue. Perto de completar 30 anos, o atacante admite a possibilidade de deixar o Sevilla ao fim da Copa do Mundo. Um dos poucos jogadores da seleção brasileira com futuro incerto, ele tem consciência de que essa pode ser a última oportunidade de fazer um grande contrato antes de encerrar a carreira.

Não faltam interessados em seu futebol. Manchester United e Milan já teriam sondado a sua contratação. No entanto, é preciso convencer ainda os dirigentes do Sevilla, que, a princípio, não cogitam se desfazer do artilheiro.

O objetivo do clube espanhol é renovar com Luís Fabiano até 2013. O presidente José María del Nido assegurou que a equipe tem condição resistir às propostas.

“Os jogadores precisam entender que possuem contrato em vigor com o Sevilla e que se encontram numa entidade suficientemente forte para suportar as pressões do mercado. Esse papel fica a cargo de seu presidente. Eles não devem se preocupar com isso”, afirmou.

Além de Luís Fabiano, o lateral esquerdo Adriano, ex-Coritiba, também estaria na mira de outros times. Del Nido se mostrou especialmente chateado com os comentários feitos pela dupla sobre possíveis transferências.

“Pretendo pedir ao chefe do departamento médico, Juan Ribas, um estudo sobre o vírus que parece afetar determinados jogadores brasileiros que, quando estão em seu país, fazem declarações que não correspondem em nada ao que nos transmitem aqui”, ironizou o dirigente.

Magoado com a postura dos atletas, Del Nido assegurou que, no momento, Luís Fabiano tem mais chance de continuar no clube do que de sair.

Saudações Fabianistas*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!