8/30/2009

Entrevista com Fabuloso Ge.Net

Luis Fabiano pode dizer que deu a volta por cima no futebol europeu. Ídolo no São Paulo, o atacante se transferiu para o Porto em 2004, mas foi pouco utilizado.

No ano seguinte, o jogador partiu para o Sevilla e, depois de um início irregular, virou ídolo da torcida, conquistou títulos e colocou o nome do time espanhol no cenário do futebol mundial. Contudo, o camisa 9 da seleção brasileira esperava ser negociado no início da atual temporada e, assim, mostrar seu futebol no Milan, onde teria chances de lutar efetivamente pela primeira colocação de competições importantes.

A negociação com o Milan, porém, não vingou e Luis Fabiano ficou decepcionado - sentimento que o atacante não esconde ao falar sobre o assunto. No entanto, o jogador revelado pela Ponte Preta promete dar a volta por cima mais uma vez e acredita que um bom desempenho na Copa do Mundo de 2010 fará com que surjam novas propostas de times de grandes da Europa por seu futebol.

Um dos destaques da seleção brasileira desde que Dunga assumiu o time - principalmente nas Eliminatórias para a Copa de 2010 e na Copa das Confederações deste ano - Luis Fabiano admite que está próximo de assegurar sua vaga para o Mundial da África do Sul. Mas o atacante ainda mostra cautela, lembrando que tem fortes concorrentes no ataque da equipe verde e amarela.

Nesta entrevista por telefone, Luis Fabiano também falou sobre o Campeonato Espanhol cheio de estrelas que começa neste final de semana e sobre as expectativas do Sevilla na competição nacional e na Copa dos Campeões.

O atacante ainda lembrou do período difícil que viveu no Porto, seguido da ida para o Sevilla e de seu processo de amadurecimento (garante estar mais disciplinado). Bem-humorado, Luis Fabiano não se esquivou quando perguntado sobre seu suposto passado corintiano, negando que seja torcedor do Alvinegro do Parque São Jorge. Para o jogador, porém, este fato não o impede de jogar pelo Corinthians ao lado de Ronaldo, a quem coloca como seu concorrente por uma vaga no ataque da seleção brasileira.

GE.Net: Após o título da Copa das Confederações deste ano pela seleção brasileira, você esteve muito próximo de ir para o Milan, mas a negociação não se concretizou. Você ficou decepcionado por não ter ido para o time italiano ?
Luis Fabiano: Fiquei decepcionado. Esperava que tudo desse certo pelo fato de o Milan ter me procurado várias vezes e prometido que iria me contratar. Mas em nenhum momento fique desesperado, pois sabia que era uma situação difícil, já que o Sevilla é um time que complica muito as negociações. Sabia que essa era a grande oportunidade para eu jogar em um time como o Milan e acho que esse era o momento certo para eu ir para um time desse porte.

GE.Net: Você acha que o fato de não ter ido para o Milan poderá afetar sua motivação em jogar pelo Sevilla ?
Luis Fabiano: Isso não vai diminuir minha motivação. Ainda tenho dois anos de contrato com o Sevilla e sempre vou defender meu clube da melhor maneira possível, principalmente porque neste ano tem muita coisa em jogo. Realmente, depois que a negociação não deu certo eu fiquei decepcionado, mas isso já faz parte do passado.

GE.Net: Apesar de afirmar que essa era a sua grande oportunidade de jogar em um time como Milan, você não acha que, caso faça uma boa Copa do Mundo, pode surgir uma nova chance de ir para uma equipe de maior expressão do que o Sevilla ?
Luis Fabiano: Acredito que sim. Dependendo do meu desempenho na Copa do Mundo pode ser que apareça uma outra oportunidade de me transferir. Até porque vou estar com 29 anos e ainda vou ter muito tempo para jogar futebol em alto nível.

GE.Net: Os times espanhóis foram os responsáveis pelas grandes contratações desta temporada. O Campeonato Espanhol tornou-se a principal liga do mundo?
Luis Fabiano: É uma das principais ligas do mundo. Com estas contratações de impacto do Barcelona e do Real Madrid o campeonato fica ainda mais fortalecido e, sem dúvida, conta com vários dos melhores jogadores do mundo.

GE.Net: Das contratações realizadas por Barcelona e Real Madrid, qual você destacaria ?
Luis Fabiano: Acho que as contratações do Real Madrid, principalmente a do Kaká e do Cristiano Ronaldo, foram de maior impacto.

GE.Net: Com Barcelona e Real Madrid fortalecidos, dá para o Sevilla pensar no título do Campeonato Espanhol ?
Luis Fabiano: Nosso objetivo é ficar entre os três primeiros colocados e chegar à Copa dos Campeões, o que já seria uma grande coisa para o Sevilla. Brigar pelo título com Real Madrid e Barcelona é muito difícil, principalmente com o Barcelona, que manteve praticamente o mesmo time vencedor do ano passado e ainda se reforçou. Até para o Real Madrid vai ser difícil desbancar o Barcelona.

GE.Net: O Real Madrid contratou o Benzema e o Cristiano Ronaldo e o Barcelona trouxe o Ibrahimovic. Você acha que dá para disputar a artilharia do Campeonato Espanhol com estes astros?
Luis Fabiano: É difícil, pois o jogador de time grande leva vantagem em vários aspectos. Mas espero ficar entre os cinco principais artilheiros da competição. Essa é uma grande temporada para mim, pois tem a Copa do Mundo. Sei que para ser convocado para a seleção brasileira é preciso primeiro pensar no clube e, todas às vezes que for para seleção, tem que dar o seu máximo e corresponder. E é isso que eu venho fazendo.

GE.Net: Quando você chegou ao Sevilla, o clube não costumava conquistar muitos títulos. Contudo, nesses cinco anos o time cresceu e venceu várias competições, como a Copa da Uefa e a Copa do Rei. Existe a pressão no clube para que vocês sejam campeões dos torneios que disputam?
Luis Fabiano: A pressão existe, mas não é uma pressão igual a que sofrem times como Real Madrid e Barcelona, que investiram pesado. Nesses cinco anos conquistamos cinco títulos, os torcedores se acostumaram com isso e sempre têm uma ponta de esperança. Mas os torcedores têm que entender que o Sevilla é um clube que briga por outros objetivos.

GE.Net: O que achou do grupo do Sevilla na Copa dos Campeões (o time espanhol enfrentará Rangers (Escócia), Stuttgart (Alemanha) e Unirea (Romênia)). Até onde o Sevilla pode chegar na competição ?
Luiz Fabiano: Olha, futebol é uma coisa imprevisível. Às vezes, times que não tem muita tradição podem ser perigosos, mas demos sorte de não pegar clubes grandes na primeira fase. Vamos tentar chegar até as quartas de final e, atingindo essa fase, de repente você pode ser a surpresa do torneio.

GE.Net: Pode-se dizer que você vive o auge de sua carreira?
Luis Fabiano: Estou em um bom momento, mas acho que o auge da minha carreira ainda pode chegar. Espero que meu auge seja jogando a Copa do Mundo e conquistando essa competição.

GE.Net: Por que você que não deu certo no Porto e, logo depois, virou ídolo no Sevilla ?
Luis Fabiano: Acho que o Porto não teve a paciência que o Sevilla teve para que eu me adaptasse. Mas, na verdade, eu não estava com a cabeça muito legal na época por causa de problemas particulares (a mãe do jogador foi sequestrada em 2005) e não estava muito disposto a dar a volta por cima no Porto. Só pensava em sair de lá. Já aqui em Sevilha são cinco anos e estou totalmente adaptado. É uma cidade excelente para viver, faz calor e dá condições para você ser feliz.

GE.Net: No São Paulo você ganhou a fama de problemático. Acha que ficou mais disciplinado na Europa ?
Luis Fabiano: Com certeza. O tempo passa e você vai aprendendo com os erros, vai amadurecendo. Graças a Deus sempre tive pessoas do meu lado para dar bons conselhos. Mas tudo é uma questão de tempo. Com 28 anos você já não faz as besteiras que fazia com 20.

GE.Net: Você é um dos principais nomes da seleção brasileira desde que Dunga assumiu o comando. Acha que já garantiu uma vaga na seleção brasileira para a Copa do Mundo de 2010 ?
Luis Fabiano: O Dunga nunca chegou e me falou que estou garantido. Ele me passa total confiança e sempre conversa comigo fora de campo. Mas na seleção a pressão é muito grande e cada jogo para mim é um passo para a Copa do Mundo. A concorrência é muito grande e, se vacilar, você pode perder seu espaço. Em 2004, eu era frequentemente convocado, mas sofri uma lesão e não voltei mais até a Copa de 2006. Hoje, não me sinto garantido na Copa de 2010, mas sei que fiz muita coisa para merecer estar no Mundial.

GE.Net: Você falou em concorrentes no ataque da seleção brasileira. Acredita que Ronaldo, do Corinthians, ainda pode ser convocado para disputar a Copa de 2010?
Luis Fabiano: Com certeza. O Ronaldo é um grande atacante e, enquanto estiver jogando futebol, ele sempre vai ter a possibilidade de voltar para a seleção brasileira.

GE.Net: O que achou da volta do Ronaldo para o futebol brasileiro ?
Luis Fabiano: Para mim foi uma surpresa o Ronaldo ter ido jogar no Brasil. Não acreditava muito que ele voltaria para um time do país até porque havia propostas de clubes europeus. Mas ele está indo bem e foi algo importante para o futebol brasileiro, principalmente para o torcedor corintiano, que tem a chance de ver um grande jogador atuando pelo seu time.

GE.Net: Depois do Ronaldo, Adriano e Vágner Love também retornaram ao Brasil. Você não pensa em voltar para o futebol brasileiro em breve?
Luis Fabiano: Eu espero que possa retornar ao futebol brasileiro em breve, pois gosto de jogar no Brasil. É um momento difícil (para retornar ao país), mas espero voltar em breve.

GE.Net: Jogaria em outro clube do Brasil que não fossem Ponte Preta e São Paulo?
Luis Fabiano: É claro que se fosse voltar para o Brasil seria melhor jogar no São Paulo, que eu já conheço bem. Mas tem que ver se o São Paulo vai me querer (risos). O Brasil tem grandes clubes, como Corinthians, Inter, Palmeiras e não teria problema de jogar em outra equipe do país.

GE.Net: Mas os clubes brasileiros fizeram propostas recentemente por você ? Jogar ao lado do Ronaldo no centenário do Corinthians (em 2010) é algo possível ?
Luis Fabiano: No futebol a gente espera tudo. Mas os clubes do Brasil nem me procuram mais. Eles se esqueceram de mim (risos).

GE.Net: Perguntei sobre o Corinthians porque certa vez, em um treino do São Paulo, você estava jogando no gol e, ao defender uma bola, gritou o nome do antigo goleiro corintiano Ronaldo. Você torcia para o Alvinegro do Parque São Jorge quando era criança?
Luis Fabiano: (Risos) É bom esclarecer essa história, porque na época pensaram que eu era corintiano. Sempre fui torcedor da Ponte Preta, porque meu avô jogou lá e sempre me levou aos jogos do time. Eu comecei minha carreira na Ponte e isso foi uma grande alegria para meu avô. Mas quando eu era pequeno, o Ronaldo realmente vivia aquela fase espetacular no gol do Corinthians e todo mundo admirava ele. Então, um dia treinando no gol por brincadeira, peguei a bola e gritei Ronaldo. Foi sem intenção nenhuma. Sabia que havia pessoas no treino que podiam transformar aquilo em polêmica, mas não daquela proporção. Nunca fui corintiano.

"LuisFa, você é MAIOR e passa por cima de todos os críticos"
Participe da nossa Comunidade no ORKUT
♥_______________________________________________♥

Um comentário:

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!