1/11/2011

Oferta do Timão não agrada, e Sevilla garante permanência de Luis Fabiano

11/01/2011 - Não. Esta é a resposta do Sevilla-ESP para os € 7 milhões (R$ 15,2 milhões) oferecidos pelo Corinthians para contratar o atacante Luis Fabiano. Depois que a diretoria do Timão e o empresário José Fuentes admitiram que seria complicado avançar nas negociações, a direção do clube espanhol confirmou que não vai liberar o centroavante pelo valor da primeira oferta alvinegra.

- É verdade que o Corinthians nos procurou pelo Luis Fabiano, mas não há nenhuma possibilidade, porque a oferta é pequena e nós recusamos. Pelo Luis Fabiano o Sevilla já recusou € 15 milhões . Não há negócio. Ele vai continuar no Sevilla - disse o diretor de futebol Ramón Rodriguez Monchi à Rádio Globo.

O discurso do dirigente é o mesmo do agente do Fabuloso. José Fuentes fez elogios à proposta corintiana, mas admitiu que, para os padrões europeus, os números ainda não seriam satisfatórios. O Timão não se posicionou sobre enviar nos próximos dias uma segunda oferta ofocial.

- O valor oferecido pelo Corinthians é muito alto, bem acima de qualquer expectativa brasileira. Mas fica longe do valor de mercado que o Luis tem na Europa – disse Fuentes, por telefone.

A multa prevista em contrato para tirar o Fabuloso do Sevilla é de nada menos que € 20 milhões. O clube, porém, estaria disposto a aceitar € 12 milhões. No ano passado, o Milan ofereceu € 14 milhões, montante recusado pelos dirigentes. Internacional, Santos e São Paulo também tentaram contratá-lo por empréstimo e receberam um "não" como resposta.

Procurado por Roberto Carlos e Ronaldo, Luis Fabiano se mostrou interessado no projeto corintiano, mas sempre deixou claro que a conversa com o Sevilla não seria fácil, principalmente pela idolatria que o cerca nesses cinco anos atuando com a camisa vermelha e branca.

- Não é que o Luis quer voltar para o Brasil. Ele tem contrato, mas, se vier alguma coisa interessante, vai analisar, seja no Brasil ou do outro lado do mundo. Eu sempre disse que seria uma negociação difícil, mas não é impossível – ressaltou o agente.

Sem tantos recursos em caixa, o Corinthians atingiu o valor com a ajuda de patrocinadores e empresários ligados ao presidente Andrés Sanches. O jogador seria utilizado como garoto-propaganda de algumas marcas, como aconteceu com Ronaldo, o que custearia parte dos salários dele.

Ninguém no clube mostrava muita confiança no acerto. Com isso, a diretoria se movimenta em busca de outros nomes. Marcelo Moreno, do Shakhtar Donetsk-UCR, e André, do Dínamo Kiev-UCR, são outras duas possibilidades, mas também esbarram nos compromissos com seus clubes.

Siga-nos pelo Twitter - http://www.twitter.com/ofabuloso

Saudações Fabianistas*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!