7/11/2008

Lu-ís Fa-bi-a-noooo!! Lu-ís Fa-bi-a-noooo!! Esse é o grito que até os outros torcedores gritam!

Saudações galera, navegando no Google e buscando novas matérias sobre o Fabuloso eu vi umm matéria interesante e engraçada, conta sobre um PALMEIRENSE fão do Luis..veja abixo a matéria que ele publicou sobre o Luis a muito tempo atráz.......


Lu-ís Fa-bi-a-noooo!! Lu-ís Fa-bi-a-noooo!! O grito não só é comum como é o preferido da torcida tricolor em dias de jogos. Mas, apesar do meu estado um pouco alterado, eu sabia que não estava no Morumbi nem em qualquer jogo do São Paulo. Eu estava na fila do Credicard Hall para um show do Chiclete com Banana. E, meio que sem perceber, estava gritando empolgado o nome do artilheiro.

Só que eu não sou são-paulino. Eu tinha noção ainda de que era palmeirense e não dei a mínima para isso. Todos gritavam. E, em meio aos gritos, os foliões-torcedores iam constatando: “você é são-paulino?”. “Não, sou palmeirense, e você?”. “Sou corinthiano”. “Não faz mal, o cara é f!”. Um palmeirense e um corinthiano abraçados? Gritando juntos? O nome de Luís Fabiano? Alguma coisa devia estar errada.

Mas a cena se repetiu. Antes do show, depois do show e até no banheiro. O grito parecia estar contido no peito de cada um dos não são-paulinos que encontraram ali a oportunidade de expressar sua admiração pelo artilheiro tricolor. Pelo menos foi assim comigo. E também com o Gagus, um amigo corinthiano que estava junto.

Pensando sobre o assunto, descobri que não há nada de anormal. Luís Fabiano não é um ídolo do São Paulo. Ou melhor, não só do São Paulo. Hoje, o atacante é um ídolo de toda a torcida brasileira. Seu estilo guerreiro contagia. Ele sabe jogar bonito sem enfeitar. E é um especialista naquilo que o torcedor mais gosta: gol. É incrível a freqüência com a qual ele balança as redes. Todo mundo queria ter um Luís Fabiano em seu time.

E nem venham reclamar de sua indisciplina. Luís Fabiano é um jogador autêntico. Não é fabricado como muitos por aí. É o típico peladeiro, que tem fome de bola, quer vencer de qualquer jeito e reclama quando acha que tem de reclamar. O torcedor gosta disso, do jogador que briga pelo interesse da equipe, do maloqueirão.

Queiram ou não, o estilo ‘bad boy’ cola melhor junto aos torcedores. Não é à toa que Edmundo, Romário, Marcelinho Carioca, Djalminha, Viola, Neto e Paulo Nunes eram (e são) tão idolatrados. Claro que algumas vezes o sangue sobe demais e o craque exagera, faz besteira. Mas isso já não é um problema para Luís Fabiano. Ele amadureceu, ganhou auto-controle - e sem perder a autenticidade, o que é muito importante.

Ás vezes, um atleta toma decisões equivocadas justamente por causa de sua juventude, de sua inexperiência. Luís Fabiano já cometeu o erro de se mandar a qualquer custo para a Europa. Lá, defendeu o Rennes, da França. Não vale à pena. Um jogador como ele só pode deixar o Brasil se for para um grande clube europeu. Veja o caso de Denílson no Bétis... Não rola.

Gostaria muito de ver Luís Fabiano com a camisa do Real Madrid. Do Arsenal ou do Milan também. Mas o time madrilenho seria mais interessante, pela oportunidade de jogar ao lado de Ronaldo e até de compará-lo melhor com o Fenômeno. Aposto que Luís Fabiano faria mais gols do que Ronaldo marca hoje. Ora, se a seleção funciona melhor com ele, por que não o Real Madrid? Imagine Fabigol sendo servido por Zidane, Figo, Raul, Beckham...

Não digo isso para desvalorizar o Fenômeno. Ele é um grande artilheiro, não há dúvida. Só acho que, atualmente, Luís Fabiano é melhor. Seria muito interessante vê-los jogando juntos. No Real e na Seleção. É uma dupla que pode dar certo, sim.

O caminho de Luís Fabiano já está delineado. Não há como fugir. É sair do país neste ano, brilhar em um grande clube do exterior e ganhar uma vaga de titular na seleção brasileira. Capacidade ele tem. Resta torcer para que não caia nas mãos de nenhum empresário aproveitador ou de um técnico teimoso. Esse é o tipo de coisa que pode atrapalhar a vida do jogador.

Por isso, para continuar unindo as torcidas e para fazer a alegria de corinthianos, palmeirenses e de todos os brasileiros, Luís Fabiano precisa tomar muito cuidado em suas decisões. E eu torço por ele! Se nenhum imprevisto acontecer, a Copa do Mundo de 2006 pode ser a Copa de Fabigol. De Luís Fabiano. Do Brasil.


Para visualizar a matéria no blog do porquinho responsável clique aqui!


BeijooOs

Um comentário:

  1. nuss eh velho heim? 2006.. auhsuiahis
    mas eh verdade...
    e numa coisa ele tem razão...
    "Um palmeirense e um corinthiano abraçados? Gritando juntos? O nome de Luís Fabiano? Alguma coisa devia estar errada."
    é como um Flamenguista e um Vascaíno gritando Thiago Neves... o.O
    comparação infeliz, mas real.... rs

    ResponderExcluir

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!