5/30/2010

Luís Fabiano: "Eu revidava, não aceitava tomar porrada"

30/05/2010 - A passagem de Luís Fabiano pelo São Paulo não foi marcada apenas pelos gols, mas também por brigas com adversários e cartões vermelhos. Mas, agora, com a responsabilidade de ser titular da seleção brasileira em uma Copa do Mundo, o jogador admite que consegue se controlar mais em campo e tenta apagar a imagem de quem já deu até voadora contra argentinos.

"Meu problema não era fora de campo, eu não tinha polêmica e não gosto de sair para balada. Eu era explosivo nos jogos. Não aceitava perder e nem tomar porrada, eu ia para o revide e para a briga. Consegui conter um pouco essa volúpia, esse ímpeto. Hoje, consigo me controlar mais em campo", afirmou o atleta, em entrevista coletiva neste domingo, em Johanesburgo.

Luís Fabiano sabe que só chegou à Copa do Mundo porque conseguiu mudar sua postura nas partidas. Peça importante do Sevilla nas temporadas passadas, o atacante garante que tem condições de ser decisivo também para o Brasil.

"No São Paulo, era normal tomar um vermelhinho a cada dois jogos. Mas consegui amadurecer e estou mais confiante em minhas possibilidades. Sei a importância que tenho dentro da seleção", afirmou o atleta, que acrescentou.

"Não sou mais menino. Tenho 29 anos, com outra cabeça. Agradeço a todo mundo que me ajudou. Na época do São Paulo, cheguei a falar com psicólogo. O pessoal lá do clube conseguiu me ajudar, porque hoje sou outro Luís Fabiano. Minha família também foi importante. E tive técnicos dispostos a ajudar", finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!