6/21/2012

São Paulo fica novamente no quase

 
O inédito título da Copa do Brasil vai ter de ficar para o ano que vem no São Paulo. Único campeonato de expressão que ainda não tem o troféu, ontem o time viu a vantagem imposta no primeiro jogo (1 a 0) cair por terra, e a derrota por 2 a 0 para o Coritiba, no Couto Pereira, fez o Tricolor dar adeus ao torneio. Já o Coxa, vai para a segunda final seguida e aguarda hoje o vencedor de Palmeiras e Grêmio.
O time curitibano não foi o principal adversário dos paulistas no primeiro tempo, mas sim o próprio nervosismo dos jogadores tricolores. Com a vantagem do primeiro jogo (vitória por 1 a 0), o técnico Emerson Leão preferiu priorizar o setor defensivo e colocou o volante Rodrigo Caio improvisado na lateral direita.
Armado no 4-4-2, o time paulista dependia muito da individualidade de Lucas, afinal Luis Fabiano não mostrou inspiração nos primeiros 45 minutos. Sobrecarregado, o camisa sete criou as melhores chance. Na primeira, aos 24, passou por três adversários e chutou rente à trave de Vanderlei. Já na segunda, aos 38, ele aproveitou rebote de chute de Luis Fabiano para finalizar, cruzado, e novamente ficar no quase.
No entanto, entre os dois lances, o Coxa abriu o placar. Após escanteio cobrado rapidamente pela esquerda, a zaga foi surpreendida, Emerson subiu mais que Rhodolfo e cabeceou. A bola ainda bateu no são-paulino antes de morrer nas redes de Denis: 1 a 0.
Desta forma, a partida seguiria aos pênaltis e o Tricolor mostrou não digerir bem o golpe. Tanto que após o tento, Rhodolfo, Casemiro e Lucas receberam cartões amarelos - o camisa sete, inclusive, levou o terceiro e estaria fora do primeiro jogo da final. Mas, antes de consequências mais graves, o árbitro apitou o final da primeira etapa.
Para o segundo tempo, o São Paulo voltou melhor. Tanto que, logo aos cinco, Cícero lançou Luis Fabiano, que dominou e tentou encobrir Vanderlei: sem sucesso. Pouco depois, Lucas ainda tentou lance individual, mas parou em Ayrton.
E a exemplo da etapa inicial, logo após perder uma chance o Tricolor acabou castigado. Não deu outra. Aos 16 minutos, Roberto fez jogada pela lateral direita e cruzou para o baixinho Everton Ribeiro, ex-São Caetano, subir sozinho para anotar o segundo do Coritiba.
Em busca de qualquer reação, Emerson Leão tirou Casemiro e Jadson para colocar Fernandinho e Maicon. Mas se a expectativa era chegar no toque de bola, foi em cobrança de falta que Luis Fabiano assustou. Aos 26, cobrou no ângulo, mas Vanderlei se esticou todo para evitar.
Como acontecera no primeiro jogo, Lucas mais uma vez chamou a responsabilidade e, após bela jogada individual cruzou, mas parou no goleiro do Coxa.
Willian José ainda foi a última tentativa de Leão dar mais ofensividade ao time ao substituir Cortez. Aos 42, Luis Fabiano ainda tentou de longe e a bola passou rente à trave. E como o suspiro de quase ter feito o gol da classificação, o título da Copa do Brasil mais uma vez ficou no quase para o Tricolor.
 
Denilson chora em possível despedida
O volante Denilson deixou o gramado do Estádio Couto Pereira chorando. Revelado nas categorias de base, o jogador retornou ao clube por empréstimo do Arsenal, da Inglaterra, e, apesar de o contrato terminar no dia 30, 11 antes da decisão da Copa do Brasil, ainda estava esperançoso por acerto para seguir no clube e conquistar o inédito título. Agora, porém, vê a permanência em dúvida.
"A caminhada segue. Não sei o que dizer... É complicado falar... No dia 30 tenho que voltar para a Inglaterra e gostaria que fosse com título, mas mais uma vez deixamos escapar", afirmou o jogador, com a voz embargada.
O diretor de futebol Adalberto Baptista, por sua vez, afirmou que haverá nova conversa com o jogador e com os ingleses para tratar da sequência do atleta pelo menos até o fim do ano.
LEÃO
A derrota de ontem aumentou a pressão sobre o treinador são-paulino. O diretor de futebol Adalberto Baptista, no entanto, falou em manutenção do trabalho para boa sequência no Campeonato Brasileiro.
"Pelo planejamento que fizemos, segue adiante. Não é momento de criticar, mas remar para o mesmo lado e pensar no jogo difícil que temos pela frente contra a Portuguesa", disse o dirigente.
 
Mano diz que Fabuloso ainda está nos planos
O técnico Mano Menezes disse ontem, em entrevista à ESPN Brasil, que apesar dos fatos recentes e do temperamento explosivo ainda conta com o atacante Luís Fabiano na Seleção Brasileira. "O Luís tem chances de disputar a próxima Copa. Atualmente tem a questão etária (utilização de atletas com até 23 anos para a Olimpíada). Ele está inteiro. Sabemos que jogadores, como o Luís, podem estar na Seleção."
Mano ainda deu dica para resolver o problema com o atleta. "Tenho acompanhado os jogos do São Paulo. Aquela ansiedade de querer ajudar muito às vezes passa do ponto. E no último jogo passou bem do ponto. Às vezes é questão de conversar para que seja mais calmo. Esse é o jeito dele por onde passou. O importante é se acalmar, porque o principal ele sabe fazer."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!