6/27/2010

Hora de balançar as redes

27/06/2010 - Criticado por ter demorado a balançar as redes dos adversários do Brasil na primeira fase, o atacante Luís Fabiano declarou que está otimista para as fases decisivas que estão por vir. Para ele, a vida dos jogadores de frente da Seleção foram dificultadas pelos esquemas retranqueiros armados, principalmente, pelos técnicos de Coreia do Norte e Portugal. “A partir de agora o sistema é mata-mata. Quem perder, está fora. Eles não vão poder ficar só apenas se defendendo”, declarou o camisa 9.

De fato, as palavras do centroavante fazem sentido. Na única partida em que a equipe adversária se expôs, o Brasil consolidou o maior placar até o momento, quando venceu a Costa do Marfim por 3 a 1, com dois gols do ‘Fabuloso’. Concordando ou não, tomara mesmo que a Seleção não sofra como nos primeiros jogos, quando, ainda, era considerada franca favorita à conquista do Mundial.

Jabulani, a vilã da Copa
Finalmente, a Fifa decidiu debater sobre o maior problema da Copa. Tudo bem que muitas vezes ela não tem sido tratada como merece nesse Mundial, mas, na maioria dos casos, a Jabulani é a principal vilã dos chutes errados dos peladeiros. Vale lembrar que desde o início da preparação das seleções para a Copa do Mundo, no final de maio, a bola vem recebendo críticas constantes de jogadores e, principalmente, goleiros de todos os países.
Mas, como alegria de pobre dura pouco, a Fifa deixou claro que o debate sobre a bola ainda não tem data marcada. Uma pena, principalmente para as seleções de Inglaterra, Nigéria, Dinamarca e Argélia, que sofreram com a Jabulani nessa Copa.

A hora da revanche
América do Sul x América Central nas oitavas da Copa da África do Sul. Na mesma fase em 2006, as duas seleções se enfrentaram. Em jogo disputado, os argentinos venceram os mexicanos por 2 a 1, com um gol de Maxi Rodrigues, na prorrogação. O outro jogo entre as equipes foi na primeira Copa, em 30. Com mais tradição, a Argentina goleou por 6 a 3.
Há 24 anos os argentinos não vencem um Mundial. O time de Maradona aposta nessa mística, já que Brasil e Itália também ficaram esse mesmo tempo sem título em Copas.
Apesar de nunca ter sido campeão mundial, o México já sediou duas Copas: 70 e 86, a última depois da desistência da Colômbia, que era o país-sede.

Um comentário:

  1. gostaria um dia de te conhecer e saber o que se passa na mente de um craque fabuloso como vc te curto muito!

    ResponderExcluir

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Siga-Nos!

Insta-Me!